domingo, 21 de dezembro de 2008

Honras Militares aos restos mortais de 2 militares tombados em combate.

video

A freguesia de São Miguel de Outeiro, em Tondela, viu, ontem, regressar à terra Natal dois militares que morreram em combate em Moçambique, em 1966. Mais de 40 anos depois, o Regimento de Infantaria 14 de Viseu presta honras militares aos dois combatentes antes do cortejo e cerimónias fúnebres na terra NatalO 1.º Cabo Aníbal Rodrigues dos Santos, natural da Freguesia de São Miguel do Outeiro, no concelho de Tondela, nasceu 1942 e foi incorporado no Exército , em 1963, no Batalhão de Caçadores nº 6, em Castelo Branco. Posteriormente, foi transferido para a Arma de Engenharia e colocado no Regimento de Engenharia nº 1, na Pontinha. Tirou a especialidade de operador de cilindro na Escola Prática de Engenharia em Tancos.Foi nomeado para servir em Moçambique na Companhia de Engenharia 651, mobilizada pelo Regimento de Engenharia nº 1. Embarcou em Lisboa em 15 de Julho de 1964. Morreu em combate no Norte de Moçambique em Maio de 1966, tendo sido sepultado no cemitério de Mueda.O Soldado Ernesto Correia Dias, natural da Freguesia de São Miguel do Outeiro, no concelho de Tondela, nasceu em 1943 e foi incorporado no Exército, em 1964, no Regimento de Infantaria nº 5 da Arma de Infantaria, tendo tirado a especialidade de atirador.Foi nomeado para servir em Moçambique na Companhia de Caçadores 696, mobilizada pelo Regimento de Infantaria nº 15, em Tomar.Embarcou em Lisboa em 1 de Abril de 1964. Morreu em combate no Norte de Moçambique em Março de 1966, tendo sido sepultado no cemitério de Nova Freixo.Os restos mortais dos dois militares regressaram, neste fim-de-semana, à sua terra Natal e, antes foram velados na capela do Regimento de Infantaria (RI) 14 de Viseu, onde tiveram direito a guarda de honra militar. Ontem, o RI14 organizou cerimónias militares com a presença das entidades civis máximas de Viseu e com algumas entidades militares, assim como a associação de âmbito regional e nacional de antigos combatentes.Uma cerimónia presidida pelo comandante do TI14, coronel Rui Moura, na companhia do comandante do RI15, de Tomar, coronel César Fonseca, o 2.º Comandante do RE1, o comandante da Companhia 651, coronel na reforma Maia e Costa e o comandante do Grupo de Combate do Grupo de Caçadores 696, José Pavão, também cônsul honorário da Guiné Bissau, assim como alguns militares das duas companhias.José Pavão na cerimónia militar tomou a palavra e, numa homenagem à mãe, ali presente, do antigo militar que comandou, Ernesto Dias, lembrou a hora da morte e as últimas palavras que o militar dirigiu à sua progenitora, na altura em que um projéctil atravessou o tórax do soldado e o deixou prostrado no chão.Alguns momentos de maior emoção que deram início ao cortejo fúnebre para São Miguel de Outeiro, não sem antes o comandante do RI 14 e o comandante do RI15 terem colocado a boina do Exército Português e a condecoração, a título póstumo, com a Medalha Comemorativa das Campanhas das Forças Armadas Portuguesas.Também os autarcas de Viseu e Tondela, Fernando Ruas e Carlos Marta, respectivamente, colocaram uma coroa de flores, nas urnas dos antigos combatentes.

A Delegação de Viseu, da Associação de Comandos, esteve presente, em representação da Direcção Nacional, através do seu respectivo Presidente e alguns Comandos da sua área de acção, participando em todas as cerimónias e ostentando o Guião da citada Delegação.

domingo, 30 de novembro de 2008

XXVII Assembleia Delegados, Sátão, 04-12-2004

video

XXVII Assembleia de Delegados, da Associação de Comandos, realizada em 04-12-2004, na Casa de Turismo Rural, Quinta da Taboadela, no Concelho de Sátão, Distrito de Viseu, Portugal.

sábado, 15 de novembro de 2008

Desfile Militar do dia do Exército em Faro 26-10-2008

http://br.youtube.com/watch?v=yXSaMoY62rc

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 1

http://br.youtube.com/watch?v=H6LvFStpM7A

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 2

http://br.youtube.com/watch?v=BHTkO8kmPLE

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 3

http://br.youtube.com/watch?v=qcCYNDNZC1s

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 4

http://br.youtube.com/watch?v=518hbE2qWY8

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 5

http://br.youtube.com/watch?v=r5Rz4bqrzzg

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 6

http://br.youtube.com/watch?v=EgtyVVR1eMM

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 7

http://br.youtube.com/watch?v=LGX-Emr7isc

Encontro anual 36ª Companhia de Comandos Parte 8

http://br.youtube.com/watch?v=GkpQX_IRLYo

Comandos Portugueses

http://br.youtube.com/watch?v=DhL7uAR7CgI

sábado, 1 de novembro de 2008

DELEGAÇÃO DE VISEU

A pedido da Direcção da Delegação de Viseu, da Associação de Comandos, publica-se cópia da sua Circular nº 05/AL/08, de 14-10-2008.




ASSOCIAÇÃO DE COMANDOS
Delegação de Viseu
Bairro Social, Lote 10 – cave-frente
Paradinha 3510-752 São Salvador VIS
PORTUGAL

Circular nº 05 / AL / 08
Viseu, 14 . 10 . 2008

Cordiais Saudações

Em nome da Direcção desta Delegação, tenho a Honra em convidar V. Exª., familiares e amigos, para participação nos seguintes eventos, cujos programas se transcrevem:

DIA 01 DE NOVEMBRO DE 2008
11H00 – Romagem ao cemitério de São João de Lourosa, para deposição de uma palma de flores, em memória do Sócio nº 337, Comando Faustino, recentemente falecido e cerimónia evocativa.

DIA 16 DE NOVEMBRO DE 2008
MAGUSTO E COMEMORAÇÕES DO 33º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO DE COMANDOS
14H30 – Concentração nas instalações da Associação Cultural e Recreativa, na localidade de Teivas, junto à estrada nacional Viseu – Nelas.
15H00 – Leitura do Código Comando e Início das actividades, com a ementa habitual.
Preço – Seguindo o procedimento de anos anteriores, o valor individual será estabelecido no local, somando-se a despesa total a dividir pelo nº de presenças.
(Solicita-se confirmação, por favor, até ao dia 12 de Novembro)
Tel: 966264748, 919009715 e 232411914.

CEIA DE NATAL – DIA 13 DE DEZEMBRO DE 2008
19H00 – Concentração nas instalações do Restaurante, Carioquinhas, em Santo Estêvão - Viseu
19H30 – Leitura do Código Comando.
19H40 – Início da refeição Natalícia.
Ementa – Entradas Diversas, Caldo Verde, Bacalhau à Lagareiro, Sobremesa, Bolo Rei, Champanhe e outras bebidas.
Preço – Crianças até 3 anos, grátis - de 4 aos 10 anos, 10.00 Euros - Adultos, 20.00 Euros
(Solicita-se confirmação, por favor, até ao dia 07 de Dezembro)
Tel: 966264748, 919009715 e 232411914.

FUNCIONAMENTO DA DELEGAÇÃO EM 2008
Até ao final do ano em curso, a delegação estará aberta, para atendimento aos associados, na segunda e quarta sextas feiras de cada mês.

QUOTAS - Principal fonte de receita para o funcionamento da Delegação e do vínculo dos sócios com a Associação de Comandos é vital proceder ao seu pagamento atempadamente, evitando a acumulação de anuidades que depois se tornam difíceis de solver.

A Direcção desta Delegação, deseja, desde já, aos Comandos, Familiares e Amigos um Santo Natal e um próspero Ano Novo de 2009

O Presidente da Delegação
MAMA SUME
Almiro Pais Correia
http://www.flickr.com/photos/comandosportugal/
http://comandosportugal.blogspot.com/
http://delcomandoscoimbra.blogspot.com/
http://comandosviana.blogspot.com/
http://www.comandos-almada.org/
http://blogcomandosminho.blogspot.com/


Contribuinte nº 501082875 Instituição de Utilidade Pública http://www.associacaocomandos.pt/
e-mail – drbiviseu@clix.pt Tel: 966 264 748 – 232 411 914

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Convívio 4ª Companhia de Comandos, Oeiras 14-06-2008 - 01

video

Convívio 4ª Companhia de Comandos, Oeiras 14-06-2008 - 02

video

Convívio 4ª Companhia de Comandos, Oeiras 14-06-2008 - 03

video

Convívio 4ª Companhia de Comandos, Oeiras 14-06-2008 - 04

video

Aniversário Viana do Castelo 22-06-2008 - 02

video

As fotografias deste evento, podem ser visionadas na seguinte página:

http://www.flickr.com/photos/comandosportugal

domingo, 28 de setembro de 2008

Aniversário Viana do Castelo 22-06-2008 - 01

video

As fotos deste evento, podem ser visionadas na seguinte página:

http://www.flickr.com/photos/comandosportugal

Aniversário Delegação Oliveira Azeméis, 15-06-2008 - 02

video

Aniversário Delegação Oliveira Azeméis, 15-06-2008 - 01

video

Comando Godinho lendo o Código Comando, com formatura em frente às instalações da Delegação da Associação de Comandos, em Oliveira de Azeméis.

XXVII Assembléia de Delegados, Sátão, 04-12-2004

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -01

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -02

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -03

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -04

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -05

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -06

video

Aniversário e eleição Direcção Delegação Coimbra, 06-07-2008 -07

video

sábado, 6 de setembro de 2008

Actividades da Delegação da Associação de Comandos de Viana do Castelo



Realizam-se de 11 a 14 de Setembro de 2008 as Festas dos Pescadores em honra de Nª. Srª. da Bonança, em Vila Praia de Âncora, Princesa das Praias do Norte.
Com o apoio da Câmara Municipal de Caminha e da Comissão de Festas de Vila Praia de Âncora a Associação de Comandos/Delegação de Viana do Castelo, leva a efeito de 10 a 14 de Setembro, uma exposição estática de material e equipamento militar e exposição multimédia no Forte da Lagarteira com entrada livre.
Este evento insere-se nas acções de divulgação do Exército e dos Comandos, através do Estado-Maior do Exército e do Centro de Tropas Comandos.
Convidam-se todas as Delegações e os Comandos do Distrito de Viana do Castelo a estarem presentes numa demonstração de camaradagem e carinho para com os Camaradas no activo.





De 16 a 18 de Setembro de 2008, uma Equipa do Centro de Tropas Comandos estará no estabelecimento de ensino "Ancorensis", em Vila Praia de Âncora, com a torre multiactividades, numa acção de divulgação do Exército e dos Comandos, com o apoio da "Ancorensis" - Cooperativa de Ensino, CRL.

O Presidente da Delegação da Associação de Comandos de Viana do Castelo
TCor “Comando” Dimas dos Santos Vaz
PS: Ver anexo.


Delegação da Associação de Comandos de Viana do Castelo
Rua dos Pescadores nº 13
Vila Praia de Âncora
4910- Vila Praia de Âncora


Ancorensis
R. Alexandre Herculano 212
VILA PRAIA DE ÂNCORA
Viana do Castelo 4910-457
Tel: 258959090 fax: 258959099
Caminha.pt
E-mail preparado por MR

sábado, 12 de abril de 2008

28º ANIVERSÁRIO DA DELEGAÇÃO DE VISEU

A pedido da Direcção da Delegação de Viseu, da Associação de Comandos, transcreve-se, na integra, o teor da Circular nº2/AL/08, de 12-04-2008.




















ASSOCIAÇÃO DE COMANDOS
Delegação de Viseu
Bairro Social, Lote 10 – cave-frente
Paradinha 3510-752 São Salvador VIS
PORTUGAL


Circular nº 02 / AL / 08
Viseu, 12 . 04 . 2008

XXVIII ANIVERSÁRIO

04 DE MAIO DE 2008


Cordiais Saudações
Em nome da Direcçã0 desta Delegação, tenho a Honra em convidar V. Exª., familiares e amigos, para participação nas comemorações do 28º Aniversário da Delegação de Viseu,, a ter lugar no dia 04 de Maio de 2008, com início nas instalações da Delegação, em Paradinha e continuação no Quartel do Regimento de Infantaria nº 14, em Viseu, cujo programa se transcreve:
10H30 – Concentração e recepção das entidades convidadas nas instalações da Delegação em Paradinha.
11H15 – Içar das bandeiras e cerimónia com leitura do Código “Comando” na Delegação.
12H00 – Deposição de coroa de flores junto ao monumento no interior do RI 14, com Honras Militares.
12H30 – Missa na Capela do RI 14, celebrada pelo Exmº Senhor Capelão, Padre Cardoso.
13H00 – Almoço no refeitório do Regimento.
Ementa – Entradas, Sopa, Tibornada de Bacalhau, Sobremesas, Bebidas diversas, Bolo de Aniversário e Champanhe.
(Para presença no almoço, solicita-se confirmação, por favor, até ao dia 28 de Abril )
Tel: 966264748, 919009715 e 232411914.
Preço – Crianças até 4 anos, grátis - de 5 aos 10 anos, 6.00 Euros - Adultos, 12.00 Euros
Não esquecer a boina e o crachát.

FUNCIONAMENTO DA DELEGAÇÃO EM 2008
Durante o ano em curso, a delegação estará aberta, para atendimento aos associados e convívio, todas segundas e quartas 6ª feiras de cada mês, encerrando durante o mês de Agosto.

MAKRO – Os associados interessados em efectuar compras no armazém da Makro, cujo estabelecimento mais próximo situa-se em Coimbra, no Vale das Flores, (perto do Continente) podem dirigir-se à Delegação solicitando uma declaração para o efeito. As compras são encargo do sócio e o pagamento no acto da compra. Os preços são excepcionais e envolvem quase toda a gama de artigos.

QUOTAS - Principal fonte de receita para o funcionamento da Delegação e do vínculo dos sócios com a Associação de Comandos é vital proceder ao seu pagamento atempadamente, evitando a acumulação de anuidades que depois se tornam difíceis de solver. Está em vigor um plano de regularização de quotas em atraso, em condições muito vantajosas. Contacte-nos o mais breve possível.

Actividades da Delegação em 2008
DIA 16 DE NOVEMBRO - DOMINGO
COMEMORAÇÕES DO 32º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO DE COMANDOS E MAGUSTO

DIA 13 DE DEZEMBRO - SÁBADO
CEIA DE NATAL
O local e programa dos eventos a realizar em Viseu, será oportunamente indicado.

Sem outro assunto de momento, subscrevo-me, com a mais subida estima e consideração

MAMA SUME

O Presidente da Delegação

Almiro Pais Correia

Contribuinte nº 501082875 Instituição de Utilidade Pública http://www.associacaocomandos.pt/
e-mail – drbiviseu@clix.pt - Tel: 966 264 748 – 232 411 914
http://www.flickr.com/photos/comandosportugal/
http://delcomandoscoimbra.blogspot.com/
http://comandosportugal.blogspot.com/
http://comandos-almada.blogspot.com/

terça-feira, 4 de março de 2008

Os Comandos e a Guerra do Ultramar

“Esta é a ditosa pátria minha amada”
Luís de Camões
Lusíadas
Nos últimos meses, têm sido editados vários livros cujo tema é a Guerra do Ultramar. São livros da autoria de antigos combatentes e de jornalistas. Memórias romanceadas, reportagens e trabalhos de investigação. Uns bons outros maus. Uns mais rigorosos, outros menos.
Em alguns desses livros tem sido abordada a intervenção dos Comandos, nos diversos territórios ultramarinos em que combateram.
Em alguns livros, alguns autores, pretendem dar uma imagem negativa dos Comandos, distorcendo factos, descontextualizando situações, fazendo interpretações enviesadas da história, procurando denegrir, atacar, menorizar. Tais textos revelam muitas vezes uma incapacidade de compreender “los hombres en sus circunstancias” como dizia o filósofo espanhol, Ortega e Gasset.
Outros textos revelam, um desconhecimento absoluto de como a guerra, transforma e desumaniza os homens. A guerra é, como diria Wiston Churchil, o último recurso quando falha a diplomacia.
Numa guerra, haverá sempre utilização de meios desproporcionados, excessos, exageros, brutalidade, actos individuais que co-responsabilizam todo o colectivo, seja a companhia, o batalhão ou o exército.
Assim nos ensina a história. Em Hiroxima, ou no desnecessário bombardeamento de Dresden na Alemanha, pela aviação Inglesa que levou Churchil a “esquecer” os “bombardeiros” no “Discurso da Vitória”
Assim foi. Assim é. Assim será.
A Guerra Colonial ou do Ultramar, foi uma guerra. Não foi excepção.
Mas houve um exército de homens, de uma Pátria antiquíssima, que sob uma bandeira, acreditaram nos valores e na história.
Combateram, lutaram e venceram…
Houve abnegação, altruísmo, valentia, entreajuda, solidariedade e heroísmo. E foi assim que os Comandos combateram.
Nessa guerra participaram os nativos dos territórios de Angola, Moçambique e em especial as Companhias de Comandos Africanas, que na Guiné que escreveram das páginas mais honrosas dessa guerra.
Nesse período de guerra (13 anos de 1962 a 1975) em territórios tão vastos, os Comandos, combateram inimigos bem treinados na Argélia, em Cuba na China e na então União Soviética. Inimigos bem armados, (nalguns casos mais bem armados do que o próprio exército Português, como é facto bem conhecido a utilização de mísseis terra ar na guerra da Guiné). Enfrentaram combatentes estrangeiros (cubanos), alguns dos quais foram capturados e se encontravam presos em Portugal em 1974.
O Exército Português e muito em especial os Comandos não têm razão para se envergonhar do “combate” que travaram na guerra de que foram corpo e alma. Têm razões para se orgulhar do seu esforço de guerra, das várias gerações de jovens que na flor da idade saíram das suas terras, deixaram os seus trabalhos e acenaram um adeus às famílias. Mais de três centenas de Comandos tombaram no campo de honra. Os seus nomes estão gravados no memorial do Forte do Bom Sucesso em Belém e no monumento do esforço comando no Regimento de Comandos da Amadora. O seu esforço não foi em vão, enquanto houver memória entre os Homens.
Os Comandos devem pois orgulhar-se desse “combate”. De todos os combates. Na Guiné, em Moçambique e em Angola. Das operações na Quibala Norte (Angola) em 1962 até ao regresso da última companhia de África em 1975. Do primeiro, ao último curso de Comandos. Da primeira à última operação Siroco. De Todos os Grupos de Combate. De Todas as Companhias. De Todos os Batalhões.
Cumpriram as missões que lhe foram confiadas.
Durante a Invasão da Índia Portuguesa em 1961, o Comandante Aragão, do “Afonso de Albuquerque” navio da Marinha Portuguesa de Guerra, disse à tripulação a frase que ficou célebre, antes de ordenar o afundamento do navio.
Assim combateram os Comandos. Pela Pátria! Só pela Pátria! O Comando não “discute as ordens que recebe”
Foram chamados a combater sob a Bandeira de Portugal. Entoaram “A Portuguesa”. Não discutiram as ordens que receberam. Não olharam a regimes ou a credos políticos ou ideológicos. A sua Portugalidade e o seu amor à Pátria foram muito para além da língua portuguesa…
Interiorizaram como seu, um Portugal histórico e do Império. Da Europa até aos confins da Oceânia.
Sobre os Comandos não caiu o anátema dos desertores. Combateram, morreram, foram feridos. Venceram!
E se sobre eles recaiu não pequena parte do esforço de guerra, souberam e puderam ainda após a guerra, bater-se pela existência de um pais livre democrático, quando algumas minorias pretendiam impor-se à maioria, e roubar-nos a Liberdade. Os Comandos não foram e não são enquadráveis em ideologias, em estereótipos em formatos. São na sociedade civil homens socialmente inseridos nos mais diversos grupos políticos, económicos, sociais, profissionais e religiosos. Sem dramas e orgulhosamente Comandos…
Porque assim se fez, se faz e se fará Portugal.
Varela de Matos
*Advogado
Professor Universitário
Director da Associação de Comandos

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Armistício

video

Armistício


Ao comemorarem-se os oitenta e seis anos do Armistício da Primeira Guerra Mundial, é com sincera e eterna gratidão que reverenciamos aqueles que se empenharam na busca incessante do cumprimento do dever e asseveramos a crença de que as Forças Armadas Portuguesas permanecerão constantemente prontas a atender ao chamamento da Pátria, onde e quando se fizer necessário, concorrendo para a preservação de uma Nação livre e soberana. (11-11-2004).
As fotos seguintes, são de um ex-combatente, presente na Cerimónia, em representação da Delegação de Viseu, da Associação de Comandos, que marcou os 86 anos da assinatura do Armistício da Primeira Guerra Mundial, promovida pelo Núcleo de Viseu, da Liga dos Combatentes e que decorreu naquela cidade, junto à Estátua ao Soldado Desconhecido.
O outro lote de fotos respeitam às comemorações de mais um aniversário do referido Núcleo da Liga dos Combatentes, com deposição de uma coroa de flores, junto ao Monumento ao ex-Combatente, em Viseu,

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Afeganistão: Comandos iniciam missão operacional portuguesa





Afeganistão: Comandos iniciam missão operacional portuguesa
O primeiro grupo de militares da 1ª Companhia de Comandos parte segunda-feira para Cabul, Afeganistão, onde vai render a companhia de pára-quedistas que completou uma missão de seis meses no país.
Trata-se da última missão desta força de reacção rápida, já que cumpridos os seis meses a presença portuguesa na Força Internacional de Assistência e Segurança (ISAF) vai ficar reduzida a uma equipa de 15 instrutores que vai participar na formação de militares afegãos e ficar ao serviço de um C-130 da Força Aérea Portuguesa.
Caberá a este grupo avançado de 39 homens preparar a missão da «task force» (força operacional) que vai integrar, além da 1ª Companhia de Comandos, um destacamento de apoio de serviços e um destacamento de apoio aéreo táctico, num total de 157 homens.
Os restantes elementos da força vão juntar-se depois a este grupo avançado até ao final de Fevereiro.
A «task force» destacada para o Afeganistão vai render a 22ª Companhia Infantaria Pára-quedista nas funções de «Quick Reaction Force» (Força de Reacção Imediata), espécie de «reserva táctica» às ordens do comandante da ISAF, preparada para intervir em qualquer ponto crítico do território afegão.
Para trás ficam meses de preparação intensa, de acordo com a missão que espera a 1ª Companhia de Comandos no Afeganistão.
O aprontamento da força iniciou-se em Setembro último, envolvendo acções de patrulhamento, de escolta, treino de condutores, resposta a situações de contingência e situações de combate directo, e culminou com o exercício Cabul/81, realizado na primeira semana de Janeiro em Beja.
«Tentámos inovar e realizámos exercícios específicos para o cenário afegão», explica à Agência Lusa o tenente-coronel Bartolomeu, comandante da «task force».
A Serra da Estrela foi o cenário escolhido no início de Dezembro para um treino específico em cenário de altitude e de temperaturas rigorosas, a pensar no teatro montanhoso do Afeganistão.
A preparação para o combate em zonas urbanas foi igualmente alvo de uma atenção particular.
Para muitos dos homens da 1ª Companhia de Comandos trata-se de um regresso a um teatro já conhecido.
Os Comandos (1ª e 2ª Companhias) cumpriram já missões no Afeganistão nos primeiros semestres de 2006 e 2007.
«Cerca de cinquenta por cento dos homens vão já cumprir a sua segunda missão, e alguns a terceira», afirmou o tenente-coronel Bartolomeu.
Uma equipa de reconhecimento constituída por três elementos da Companhia deslocou-se no início de Janeiro a Cabul para se juntar aos pára-quedistas num primeiro contacto directo com o teatro afegão.
Completado o dispositivo da força, o contingente português inicia de imediato um estágio operacional, um período de duas semanas de adaptação ao terreno em que vão actuar nos próximos seis meses.
Uma autêntica «prova de fogo» já que a adaptação será cumprida já em missões reais.
Diário Digital / Lusa

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 011

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 010

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 09

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 08

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 07

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 06

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 05

video

Comemorações 32º Aniversário Associação de Comandos- 04

video